Um serviço de nuvem pública foi classificado entre os supercomputadores mais poderosos pela primeira vez

Um servico de nuvem publica foi classificado entre os supercomputadores

Na conferência SC19 do ano passado, o Microsoft Azure revelou os clusters de máquinas virtuais HBv2 com a afirmação ousada de que eles “rivalizam com os supercomputadores mais avançados do planeta”.

Apenas um ano depois, no evento virtual Supercomputing 2020 (SC20), a gigante do software revelou que seu serviço de computação em nuvem pública se juntou às fileiras dos mais poderosos supercomputadores com uso intensivo de dados do mundo, ficando em 17º na prestigiosa lista Graph500. De acordo com a Microsoft, esta é a primeira vez que uma nuvem pública é colocada no Graph500 e como as VMs HBv2 da empresa geram 1.151 GTEPs (Giga-Traversed Edges Per Second), a colocação do Azure na lista está entre os seis por cento mais importantes de todos os tempos para submissões publicadas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *