Todas as versões do Kubernetes correm risco de ataque

Aqui esta outro grande motivo pelo qual voce deve continuar

Foi descoberta uma vulnerabilidade man-in-the-middle (MiTM) sem patch que afeta todas as versões do Kubernetes e pode ser explorada remotamente por invasores.

A vulnerabilidade de gravidade média, descoberta por Etienne Champetier da Anevia no ano passado e rastreada como CVE-2020-8554, permite que um invasor crie ou edite serviços e pods para interceptar o tráfego de outros pods (ou nós) sem interação do usuário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *