Sony, fabricante de chips de memória Kioxia busca aprovação dos EUA para fornecer à Huawei: relatório

Huawei faz conluio com o Estado chines conclui Comite do

A japonesa Sony e a fabricante de chips de memória Kioxia Holdings solicitaram a aprovação dos Estados Unidos para continuar fornecendo à Huawei, informou o Nikkei no domingo. Se confirmada, a mudança segue outras empresas de tecnologia, como a Intel Corp, que recentemente recebeu licenças das autoridades americanas.

Com os laços EUA-China no pior dos últimos décadas, Washington tem pressionado governos ao redor do mundo para espremer a Huawei, argumentando que a gigante das telecomunicações transferiria dados para o governo chinês para espionagem.

Huawei é um dos principais clientes dos sensores de imagem da Sony para smartphones. A Kioxia Holdings é a segunda maior fabricante mundial de chips de memória flash e fornecedora da Huawei.

Nikkei disse sem as licenças dos Estados Unidos, a Sony e a Kioxia enfrentariam riscos para seus ganhos.

Kioxia alertou que restrições americanas à Huawei podem causar excesso de oferta de chips de memória e preços mais baixos. Recentemente, ela arquivou um plano para uma listagem de bilhões de dólares, já que as tensões EUA-China turvam o mercado global de chips.

Uma porta-voz da Sony disse que a empresa cumpre todas as regulamentações, mas não pode comentar sobre clientes específicos.

Um porta-voz do Kioxia também não quis comentar.

© Thomson Reuters 2020


As especificações vazadas do OnePlus 8T parecem ótimas, mas onde está o Nord mais barato? Discutimos isso no Orbital, nosso podcast semanal de tecnologia, que você pode assinar via Podcasts da Apple, Podcasts do Google, ou RSS, baixe o episódioou apenas aperte o botão play abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *