Desafio Oracle na luta JEDI rejeitado pelo Tribunal de Apelações dos EUA

Desafio Oracle na luta JEDI rejeitado pelo Tribunal de Apelacoes

A contestação legal de longa data da Oracle sobre como o Pentágono montou seu contrato de computação em nuvem JEDI de US $ 10 bilhões (cerca de INR 73.275 crores) foi rejeitada por um tribunal de apelações dos EUA.

No centro da disputa da Oracle estava se o Pentágono deveria recorrer a uma única empresa para seus serviços de computação em nuvem.

O Tribunal de Apelações dos Estados Unidos para o Circuito Federal manteve a decisão de um tribunal inferior de que a Oracle não foi prejudicada por nenhum erro que o Pentágono cometeu no desenvolvimento do contrato, porque não teria se qualificado para o contrato em primeiro lugar.

“Apesar da ampla gama de reclamações levantadas pela Oracle, não encontramos nenhum erro reversível na decisão do Tribunal de Reclamações”, observou o juiz de circuito William Bryson em sua decisão.

Em outubro, o Departamento de Defesa concedeu o contrato à Microsoft sobre a líder de mercado Amazon, que por muito tempo foi considerada a favorita para ganhar o prêmio.

A Amazon alegou que perdeu por causa da “pressão imprópria” e preconceito do presidente Donald Trump, um crítico frequente da Amazon e de seu CEO Jeff Bezos, que também é dono do jornal Washington Post.

O processo de contratação também esteve envolvido por alegações de conflito de interesses.

O contrato Joint Enterprise Defense Infrastructure Cloud (JEDI) é parte de uma modernização digital mais ampla do Pentágono com o objetivo de torná-lo mais ágil tecnologicamente.

A Oracle e o Pentágono não responderam imediatamente a um pedido de comentário.

A decisão é uma vitória para o Pentágono, que foi criticado por sua decisão de conceder um contrato tão importante a um fornecedor.

Ela enfrenta um processo separado da Amazon sobre alegações de que o Pentágono falhou em julgar sua oferta depois que Trump lançou “ataques públicos repetidos e nos bastidores para desviar” o contrato de nuvem JEDI da empresa.

© Thomson Reuters 2020


Será este o fim da série Samsung Galaxy Note como a conhecemos? Discutimos isso no Orbital, nosso podcast semanal de tecnologia, que você pode assinar via Podcasts da Apple, Podcasts do Google, ou RSS, baixe o episódioou apenas aperte o botão play abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *